*O amor me move: só por ele eu falo* Dante Alighieri


30/01/2007


 

Nesta noite tentei escrever para você um poema, queria dedicar-lhe palavras que nunca foram dadas a outra pessoa por algum outro poeta .Não achei, não me veio a mente nenhuma palavra cuja beleza fosse suficiente para te presentear. Deixei assim que a caneta passeasse pelo papel com um único pensamento em mente: O silencio que antecede nosso beijo. Podem parecer apenas palavras para alguns,  para outros um rastilho de poesia. Para nós tem muito mais que significados e palavras, é sentimento é real.

 

O silencio que antecede o beijo

 

Batidas dos corações

Canções ritmadas

Corpos livres

Frio e calor

Voar

Leve, voando sobre um arco-íres

Com mais de 7 cores, tinta fresca e infinita

Colorindo um mundo cinza

 

Batidas dos corações

Corpos abraçados

Vento suave, intenso, úmido e seco

 

O beijo, mando suave dos lábios

Sabores indefinidos

Seu beijo em meus lábios

Meu beijo em seus lábios

 

No silencio que antecede o beijo

Infinitas coisas acontecem

Todas em segundos

Todas permanecem

 

Filipe Dias 29\01\2007

 

Escrito por Filipe Dias às 13h39
[ ] [ envie esta mensagem ]

24/10/2006


 

Um mundo criado pela mente romantica de duas pessoas, um mundo que não existe o tempo, o espaço, um caminho, é tudo arquitetado com sonho e criatividade, lá todas as palavras ditas viram poesias:

 

Está noite o silencio abita,
venha comigo ficar sozinho??


Vamos ver como os deuses pintando a madrugada, venha.
Dei-me sua mão.

olha lá:


Os montes, as florestas.


O beijo abstrato do amor verdadeiro,
o beijo infinito do encontro,
os labios se tocam eternamente.


veja nos dois felizes.
A distancia?? ah, não é nada comparada a eternidade que estamos vivendo
que vamos viver.

 

 Filipe Dias 23/10/2006

 

Imagem: epitafium de  Jacek Yerka


Escrito por Filipe Dias às 12h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

06/07/2006


 

Boa noite, Dama minha

 

Boa noite, Dama minha
Durma, assim tão bela
È tarde, a lua indica
A terceira hora da madrugada

 

Boa noite, Dama minha
Durma, assim tão bela
Seu sorriso repousa lindo
Em labios tão pequeninos

 

Boa noite, Dama minha
Durma, assim tão bela
Cuidarei de ti para que sonhe
E em sonho estarei la para teamar

 

Boa noite, Dama minha
Durma, assim tão bela
Os sons dos passaros viram poesia
Musica acompanha o sono leve

 

Boa noite, Dama minha
Durma, assim tão bela
Meu beijo atravesa a madrugada
descasa em seus labios e diz:"Bom dia"

 

Filipe Dias 06\07\06

Escrito por Filipe Dias às 02h07
[ ] [ envie esta mensagem ]

22/04/2006


 

 

Horizonte...

 

Com gentileza e elegancia
O Amor até mim veio sorrir
Ao mirar no Horizonte
Encontrei o mais belos dos olhares

 

Uma voz suave vinha em sonho
Desfez os anos silenciosos e vazios

 

Suas palavras a luz de todas as manhas
Aquecendo-me quando tenho frio

 

O Tempo amigo ensina a canção
Que a eternidade não apaga
Nem o pensamento esquece

 

Pensamento que faz da longa distância
O curto caminho percorrido todas as noites

 

Na relva verde meu amor me espera
Os corpos pedem carinho, mostram o caminho
Dos labios que se tocam em silencio amoroso...

Filipe dias 22/04/06

Escrito por Filipe Dias às 00h58
[ ] [ envie esta mensagem ]

14/03/2006


Estância da noite

 

Atravessei a noite como todas as noites
Devem ser atravessadas:

 

Nos sons harmonisados da musica
Que povoavam um escuro e tranquilo sono

 

Senti saudades de momentos que não desfrutei
Uma forte nostalgia que nasce vagarosamente
Até desfalecer em eterno pensamento

 

Desvairio entre as lembraças que crio e valorizo
Dançando sozinho em meio as memorias

 

Um ingênuo sorriso passeia morosamente
Entre as sombras de meus lábios

 

Em meu espirito uma afável sensação:
A de não estar só em meus sonhos

 

Na estância da noite encontro
Respouso, carinho e seu beijo
O único que me faz sonhar

 

Encontro sua imagem em varios instantes
Em varios lugares, nas estrelas, na lua, nas flores

 

Nos espelhos que mostra em meus olhos
Os olhos de quem ama e em minha alma
A alma que comigo forma uma

 

Filipe Dias

 

 

Escrito por Filipe Dias às 23h51
[ ] [ envie esta mensagem ]

04/12/2005


 

Queria poder no mundo real
Desfalacer as ordens das coisas


Cantar uma canção de libendade
Voar ao plano mais alto onde te encontro


Mas não sei voar, não encontro meios 
Não posso cantar sozinho minha voz é baixa


Venha me buscar para elevarmos nossos corpos
Venha cantar comigo para que todos ouçam nossa canção


Uma brisa doçe, um momento de tranze, monotónia...
O vento espelha o silencio que meu coração palpita


Meu olhar esta em lugars onde os olhares não alcançam
Neles exite um apelo nobre e surdo que a eternidade
Não nos abandone agora
Nos conte com sua gentil voz a historia do tempo
que nos leva sempre para um plano não terrestre


Minha fuga diaria para um um mundo utopico
Começa agora, la encontro de tudo
O que quero e o que crio e conquisto


É la que encontro minha amada
Onde ouço sua voz, vejo seu rosto
E beijo sempre pela primeira vez
Os labios que ainda não beijei


Todos os dias me encontro sentado sozinho
Sonhando com a realidade que construo
Já não ouso dizer se estou certo
Já não ouso dizer mais nada
Sei que não vou me ouvir


Na verdade, gosto desse estado que vivo
Desses segundos que transformo em poesia


Não quero dizer nada a mim
E não quero ouvir nada do que tenha a me dizer...


Ficarei então sonhando e beijando minha amada
Todos os dias, com o nosso primeiro beijo


Filipe Dias  04/12/2005

 

Escrito por Filipe Dias às 02h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

03/12/2005


Dante encontra Beatrice no Paraíso - Watherhouse

Vou Publicar aqui uma tradução da musica Dantes's Prayer da cantora Loreena Macknnitt

 

Prece de Dante
 


Quando a floresta negra caiu diante de mim
E todos os caminhos foram cobertos pela vegetação
Quando os padres feitos de soberba disseram não existir outra maneira
Eu cultivei as tristezas de pedra

 

Não acreditei pois não pude ver
Pensei que tu vieste a mim durante a noite
Quando o amanhecer parecia para sempre perdido
Tu me mostraste teu amor na luz das estrelas

 

Lance teu olhar sobre o oceano
Lance tua alma ao mar
Quando a noite escura parecer infinita
Por favor lembra-te de mim

 

Então a montanha esgueu-se diante de mim
Pelo profundo bem do desejo
Do chafariz do perdão
Além do gelo e do fogo

 

Pensei que compartilhávamos este humilde caminho, sozinhos
Quão frágil é o coração
Oh dê a esta argila andante asas para voar
Para tocar a face das estrelas

 

Respire vida neste fraco coração
Dissipe esta mortal veia de medo
Pegue estas esperanças esfaceladas, gravadas com lágrimas
Iremos nos levantar acima destas preocupações terrestres

 

Por favor lembra-te de mim
Por favor lembra-te de mim

 

Escrito por Filipe Dias às 22h42
[ ] [ envie esta mensagem ]

26/11/2005


Um amigo meu lendo os textos dessa Blog fez a seguinte pergunta:

 

Qual a sua pretensão, se é que há uma - de forma deliberada - de confabular a respeito de passagens para algum lugar extraordinário ou então sobre estados efêmeros de uma consciência que se eleva acima de si e se auto-analisa com lindas paisagens?

 

Bem aque esta a resposta:

 

É uma maneira de fugir do cotidiano que estamos agora, um lugar  cheio de mágoas e injustiça.  Sabe, até pouco tempo atrás achava que o Amor havia morrido, que não existia mais carisma nas pessoas,  foi uma idéia precipitada que tive. Depois parei pra pensar e vi que, se ainda existiam pessoas que queriam fazer algo diferente, eu não era só um no mundo.
Fui atrás de  meios e pessoas que me tirassem desse transe. Como ja disse o teatro foi o principal responsável por minha evolução, com ele aprendi a pensar mais nas coisas que me são dadas...
Busco nesse lugar mágico, com essas lindas paisagens, mostrar pras pessoas e pra mim mesmo o que pode se passar dentro de uma alma apaixonada por um ideal.
Todas esses universos criados para fugir de um mundo que não se pode viver sem  preocupações  nao significam que eu não queira acompanhar os fatos que nele ocorrem, estou ciente disso, mas por um breve instante vou para o lugar onde tudo é belo, sem perder a consciência que aquilo não é real, mas tem a intensidade de um lugar verdadeiro para mim e a pessoa que me segue. Por esse breve instante dentro de minha alma, onde crio esse plano único, tudo se torna eterno, na seguinte idéia: de que aquilo que é eterno é o que dura tempo suficiente pra se tornar uma lembrança e ao mesmo tempo fica vivo a cada segundo com tanta intensidade que se eleva ao mais alto grau da consciência...

 

Espero que ela explique o que quero passar com esses textos e porque os escrevos...

Escrito por Filipe Dias às 22h59
[ ] [ envie esta mensagem ]

18/11/2005


 

Esta madrugada esta chuvosa, na verdade é so uma garoa que cai bem fina e descansa sobre a terra,  é estranho mas me sinto melancolico, com essas gotas que tao lentamente caem de manaira bela me dando a impressão de ouvir seu nome... mas a alegria que sinto em te escrevar é imbativel a qualquer tipo de tristeza...
E agora posso dormir e sonhar conosco , com um som que me faz querer estar abraçado com você, contando historias ao seu ouvido, e você sorrindo, dormiriamos abraçados... o nosso momento magico que ninguém pode roubar...

 


Uma brisa contou para meu pensamento
Tudo que minha quimera sonha sozinha

 

Sou parte de uma poesia lirica,
Versos que o coração escuta

 

Traços de uma canção bela, lançado pelos sentimentos
Veste os contentamentos com ventos de cetim

 

O vento salienta uma figura com flores
Que luz gentil pinta com sombra

 

Com graça, a valsa de meus olhos
Ensina o caminho ate tua boca

 

O seu beijo com labios de veludo
É a voz que me faz cantar

 

Num trono de flores de cristais
Um homem conta a historia
De um oceano esquecido

 

Fala que: "Poucos vão para la,
O amor que se sente será a chave"

 

Com um subito delirio houve um breve silencio
A nobre brisa ja deixara de contar meus delirios

 

Mas de tudo que pude ouvir
Revelo agora esse meu novo devaneio

 

Filipe Dias

 

 Abaixo um Poema de Goethe 


Pensamentos

Todos os dias deveríamos ler um
bom poema, ouvir uma linda canção,
contemplar um belo quadro
e dizer algumas bonitas palavras.

 

Pensar é mais interessante
que saber, mas é menos
interessante que olhar.

 

Johann Wofgang von Goethe 

Escrito por Filipe Dias às 01h02
[ ] [ envie esta mensagem ]

10/11/2005


Amanhecer

 

Na relva verde que sonhamos...


Deite-se, contemple as mariposas, que em seu gesto gentil
Nos leva ate onde o silencio se cala, nascendo o amanhecer
Com olhos dourados, brisa branca e a levesa dos corpos


Arte delicada, que o soberano pensamento,
Pinta na manha de inverno
Um devaneio que ao ouvido conta sem palavras
Um segredo nobre e honesto


Flores flutuan no ar derramam sueavemente
Em nossos labios o sabor do beijo não dado


Num leito de relva verde, você dorme
Ao seu lado deito, sonhando o mesmo sonho
De mãos dadas com a mesma intencidade de ver o mundo
Estando em todos os lugars, sem deixar nosso repouso


A condição que o sono oferece
Entorpece nossas mentes
Com carícias de um sonho mágico
Levando-nos a um universo único e infinito


Por uma ponte de cristal percorremos
Petalas de rosas enfeitam a passagem
Sete luzes coloridas são a origem do arco-iris
Que alimenta nossos olhos


O vento brinca com as árvores
Sussurando com Harmonia
O som ambiente que pacifica
O pulsar de nossos corações


Um sorriso passeia em nossas faces
Abraçados aquecemos as almas
Que é o nosso espelho fino


As mariposas voltam em sua missão
E nos contemplamos o novo amanhecer
Na relva verde que sonhamos...


Filipe dias

 

" Estando em terra, chego ao Céu voando; Num'hora acho mil anos, e é e jeito Que em mil anos não posso achar um'hora" Camões

Escrito por Filipe Dias às 19h44
[ ] [ envie esta mensagem ]

20/10/2005


 

Numa noite...


A luz da vela parecia cantar seu nome no escuro
Meu olhos cortejavam aquela atmosfera
com entusiamo e uma estranha melancolia
os desenhos pintados na parede
nos aproximam ao beijo...


Estamos juntos, semeando um sonho
Vendo anjos sem asas que olham a vida
passeiam pelo mar, brincam com o luar
tentam contar historias, as quais vivemos
nem sonham em dizer o que vamos viver


Não é preciso saber, viveremos ate descobrir
Que nos também somos anjos
Podemos voar ao nosso encontro 
Mesmo não tendo asas...


A pequena chama que aquece meus pensamantos
Se apaga tão lentamente que me desvanece
Um profundo sono toma meu corpo
Me deixa na condição mais bela
Onde posso elevar meu espiriro


Posso vela entre as petalas de nossa flor
Com o mais gentiu sorriso de amor
recebo um beijo com tanto calor
digo: "Se com tanto amor recebo um beijo
ficarei para sempre se for esse o seu desejo"...

Escrito por Filipe Dias às 02h22
[ ] [ envie esta mensagem ]

09/10/2005


 

Sera mesmo impossivel?

 

Ir até a Lua com uma corda?
Subir ao Céu com uma escada?
Ouvir a canção do silencio?

 

Numa noite presente sonhei
Um sonho curto e infinito
Fui ate a lua com uma corda
Depois usei uma escada e beijei o Céu

 

Deitado na grama pude ouvir a nobre canção
que o Silencio canta na noite
So quem tem a capacidade de amar
pode ouvir as notas e seus versos

 

Eu não estava sozinho
Estavamos sorrindo
e ela me falou:
"Quero beijar-te
sempre como a priemeira vez

para que  todos eles sejam inesqueciveis

como o primeiro beijo" 

 

Assim acabou meu sonho
Que alimenta outros

 

Como eu gostaria que fosse possivel
Ir para onde eu quiser
Com uma corda e uma escada
Não iria para Lua
Nem beijar o Céu
Mas ao seu lado eu estaria
Todas as noites

Por:Filipe Dias 

 

 


"Cada pessoa que passa em nossa vida, passa sozinha,
é porque cada pessoa é única e nenhuma substitui a outra.
Cada pessoa que passa em nossa vida passa sozinha,
e não nos deixa só, porque deixa um pouco de si e leva um pouquinho de nós.
Essa é a mais bela responsabilidade da vida
e a prova de que as pessoas não se encontram por acaso."

chaplin


Escrito por Filipe Dias às 00h23
[ ] [ envie esta mensagem ]

27/09/2005


Em todas as coisas que aconteceram em minha vida a melhor foi ter nascido, sim eu sei que apartir desse momento começou uma contagem regressiva para minha morte, não me importo, mas mesmo com toda essa alegria de estar vivo,  senti que até agora apenas havia vivido, não tinha um fundamento, uma meta, algo que me levasse a crer em um objetivo, eu era mais uma alma andando pela terra, sem pelo menos procurar algo que evoluiria meu espírito. Tem um poeta que diz que começamos a viver apartir do momento que percebemos que estamos vivos... Despertei da monotonia da vida depois de encontrar um caminho para o que realmente  significa "estar vivo"
Foi um despertar lento eu estava tão sonolento que  não sabia ou  pelo menos não queria saber de nada...E  se agora assumo esse momento de desinteresse é para que saibam que realmente quero alguma coisa, sei que o que eu faço é pouco mas estou no começo e todo começo é pouco comparado ate onde podemos chegar.
Vamos agora ao ponto...O teatro, as pessoas, os amigos e as paixões,  todas estas coisas me levaram a pensar que o que eu tenho em mãos faz a diferença e é com isso que tento fazer a minha parte para melhorar uma sociedade, quero que todas as pessoas possível tenham uma ascensão de alma e mente...Pode ate ser ousadia de minha parte que eu esteja viajando...mas como eu ja disse é apartir dos sonhos que começa uma realidade...
Descrevi aqui o que sinto perante a mim e ao mundo...Pode ate paracer um pensamento Hippie e não é por acaso
 
   

Escrito por Filipe Dias às 16h58
[ ] [ envie esta mensagem ]

24/09/2005


Versos do luar

Caros amigos leitores desse blog,

Venho atravéz dessas palavras dizer que sempre descreverei aqui as mais extraordinárias viagens de minha Quimera...

Uma odisséia de meus sonhos, pode até soar meio que corriqueiro os devaneios narrados aqui...Mas sempre tarai dessas viagens, traços de poesia, tentarei ser o mais simples possível na complexidade de meu pensamento...

Tem uma coisa que eu quero que fique bem clara...Tudo que será descrito nesta pagina faz parte de um mundo de sonhos, um lugar que só existe para as pessoas capazes de sonhar...

Então peço a todos que não exijam de mim mais do que vocês mesmo são capazes de realizar...


 

Vou colocar aqui um poema...que foi fruto de meu último navegar pelo celeste mar...

-

-

Sobre o mar a Lua dorme
Com seus versos de luz
nos conta seus sonhos 
proporciona a mais bela poesia
poesia que ensina a amar

-

Que é esquecida
com o canto silencioso do mar...

-

Os poetas na infinita esperança
que as palavras são olhares perdidos
beijos nao dados
e declarações nao declaradas
Buscam no manto azul do oceano
no leito, nos versos do luar
inspitaração para seus proprios versos

-

Que tingem em nossos corações
sentimentos novos e antigos
trazem em suas palavras um porção
do que aprenderam com o luar, com o mar
e com eles mesmos

-

Nos ensinam novamente
com seus versos
um pouco do que significa amar...

 

 

 

 

Escrito por Filipe Dias às 00h39
[ ] [ envie esta mensagem ]

15/09/2005


Unicornios

Quando a luz do sol se calar e o vento noturno invadir nossos sonhos, cavalgaremos juntos pelo oceano conheceremos todas as paisagem que a imaginação e os sonhos nos permitir conhecer. As canções que o mar canta para lua serão nossas companheiras também, todas as notas de seu amor beijarão nossas almas e serão traduzidas pelos nossos corações nos levando ao abraço e ao beijo...

Todas as palavras que eu escrivo aqui são dedicada a uma unica pessoa...e a ela dedico também esseverso de Cecília Meirelles...

"O vento do meu espírito soprou sobre a vida.

E tudo que era efêmero se desfez.

E ficaste só tu que és eterna"

Nota: se o  texto acima parece incompleto é pq esse sonho ainda não acabou...

Escrito por Filipe Dias às 21h03
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web:

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Homem, de 20 a 25 anos, Portuguese, Abkhazian, Arte e cultura, Cinema e vídeo, teatro
MSN -